Ator Sam Worthington de AVATAR era pedreiro na Austrália

## Astro da superprodução Avatar, o australiano Sam Worthington tenta aproveitar as oportunidades de Hollywood sem tirar os pés do chão: “Quando eu não tiver mais nada para oferecer, volto a ser pedreiro” ##


A porta se abre e um homem de estatura mediana entra no quarto do hotel – estamos no último andar do Hyat Regency Century Plaza, em Los Angeles. A pele clara e sardenta um pouco maltratada pelo sol, a voz forte e um sotaque meio caipira reforçam a imagem rústica e viril do ator australiano Sam Worthington. Aos 33 anos, ele ainda é pouco conhecido pelo grande público, mas é uma aposta de Hollywood para este final de ano: Sam estrela a superprodução de ficção científica Avatar, dirigida por James Cameron, o mesmo de Titanic  e de O Exterminador do Futuro (1 e 2) .

Em poucos minutos de conversa, dá para perceber que Sam é brincalhão, atencioso e humilde. A possibilidade de ser “o homem de amanhã”, como sugeriu a New York Magazine, ou o fato de ter sido incluído na lista dos “mais gostosos” pela revista People não o impressionam. “O mundo muda. Você não. Eu mantenho meus pés no chão. Não acho que eu seja esse cara bonitão de que andam falando. Vocês deveriam me ver quando acordo de manhã. Não tem nada de sexy nisso”, diz o ator, com mais uma risada.

Aos 19 anos, Sam trabalhava como pedreiro em Sydney e diz que participou de uma audição para entrar no Instituto Nacional de Artes Dramáticas apenas para dar apoio moral a uma namorada. “Fui por causa de uma menina. Eu estava me divertindo, era só um adolescente bobo”, diz. “Havia muitas meninas bonitas lá, e eu não queria voltar para a obra.” Ele ficou até o final da seleção e recebeu um convite para entrar para a escola. A partir daí, as coisas começaram a acontecer.

Ainda na Austrália, Sam participou de alguns filmes e séries de TV e ganhou duas vezes o prêmio de melhor ator pelo Australian Film Institute (AFI). Em 2006, chegou a Hollywood e começou a agarrar todas as boas chances que apareceram. “A melhor parte dessa exposição são as oportunidades, e estou nessa para o que der e vier”, afirma. “Enquanto eu estiver fazendo meu trabalho com qualidade, continuo no jogo. Quando eu não tiver mais nada para oferecer, volto a ser pedreiro.”
“Eu mantenho meus pés no chão. Não acho que seja esse cara bonitão de que andam falando. Vocês deveriam me ver quando acordo de manhã. Não tem nada de sexy nisso”


Um dos filmes em que Sam atuou é O Exterminador do Futuro: A Salvação. O longa, protagonizado por Christian Bale, não agradou à crítica, mas a atuação de Sam, especificamente, ganhou elogios. Agora, em Avatar, o ator australiano interpreta um fuzileiro paraplégico que entra em uma missão para explorar o planeta Pandora – como os humanos não conseguem respirar no local, os cientistas criam seres virtuais controlados pela mente humana para executar a missão. O destaque do filme é a tecnologia 3D inovadora: além dos tradicionais truques ópticos que fazem com que as imagens pulem da tela, a técnica usada no longa inclui processamento digital e alta definição.

Depois de Avatar, é provável que o nome de Sam Worthington se torne bem mais conhecido do público, não só pela dimensão do longa e pelo charme bruto do ator mas por seu talento. “Quando eu o vi atuar pela primeira vez, fiquei estática”, diz Sigourney Weaver, sua parceira de elenco. Pelo jeito, Sam está construindo uma carreira sólida – tijolo por tijolo.

.

Nenhum comentário:

Translate